Dicas de vídeo aulas de desenhos


Olá pessoal, olá garotada, aqui esta um curso que eu super recomendo. São diversos pacotes para despertar sua criatividade, dicas de desenhos super legais. Nesse pacote abaixo você pode comprar as 18 vídeo aulas e fazer um bom aproveito!
"Curso Faber-Castell de desenho para crianças. Aprenda brincando!" 


Eu comprei o curso e curti demais! Essa dica é top super recomendo. Curso de desenho Inspirarte 
Que tal aprender técnicas de desenhos com artistas profissionais? 
Itamar Dutra - Qualquer forma é qualquer coisa
Daniel Wu - Play na Criatividade
Isadora Zeferino - Criando Mundos
São 18 vídeo aulas. - R$29,90.
Clica aqui e saiba mais. 



Além desses que acabei de compartilhar tem esses  abaixo. A Faber-Castell preparou 8 cursos online de desenho com artistas renomados em diversas técnicas. Aprenda sobre desenvolvimento de personagens, desenho realista, técnicas de composição e muito mais. 
A partir de R$49,90.

GABRIEL PICOLO
 Técnicas de narrativa visual. 
São 3 aulas. - R$49,90.

* - 1 -  *

Aula 1 - Técnicas de Story Angles
Gabriel Picolo explica com exemplos práticos as quatro categorias que irão te ajudar a alcançar o objetivo narrativo do seu desenho.
Aula 2 - Ponto focal na narrativa
Picolo demonstra como o ponto focal da narrativa impacta o resultado final do desenho e facilita a compreensão da mensagem para o público.
Aula 3 - Testando a narrativa com thumbnails
Como testar as possibilidades de narrativa sem comprometimento, usando thumbnails e demonstrar sua transformação em ilustração.

Eu comprei esse curso e curti demais!  


Essa dica é top super recomendo.

EDUARDO VIEIRA
Como trabalhar o design de personagens para apresentar suas principais características físicas e emocionais.   
São 6 aulas. - R$ 59,90



Aula 1 - Definindo os porquês do desenho
Como trabalhar o design de personagens para apresentar suas principais características físicas e emocionais
Aula 2 - O significado das formas geométricas básicas
Como usar as formas geométricas para a criação de um personagem e as diferenças entre cada uma.
Aula 3 - Combinação de formas.
Dicas para combinar formas e reproduzir sensações diversas nos personagens, expandindo a quantidade de possibilidades gráficas
Aula 4 - O Tamanho como ferramenta
Trabalhando o tamanho de determinados elementos de um personagem isoladamente, como olhos, braços e pernas, para esconder ou evidenciar suas características.
Aula 5 - Proporção e divisão das áreas de interesse
Como usar a proporção correta entre as partes do personagem e dividir as áreas de interesse de um desenho.
Aula 6 - O uso da disposição de elementos
De que maneira a mudança da disposição de elementos em uma figura pode alterar o entendimento dela.

Clica aqui e sabia mais. 


REBECA PRADO
Dicas de composição.  

São 6 aulas. - R$59,90. 



Aula 1 - Gestalt (parte 1)
Como aplicar o Gestalt, um conceito da psicologia relacionado à percepção das formas de uma imagem, para melhorar a composição em seus desenhos.
Aula 2 - Gestalt (parte 2)
Seguindo a aplicação do conceito Gestalt apresentado na aula anterior, é hora de abordar os demais fundamentos: Fechamento, Continuidade, Pregância e Unidade.
Aula 3 - Regra dos terços
Como compor um cenário utilizando a “regra dos terços”, estratégia resumida a utilizar a área útil de produção dividida em terços.
Aula 4 - Ponto focal da composição
Como criar e estruturar um ponto focal em seu desenho.
Aula 5 - Dinamismo de cena
Como trabalhar a dinâmica de movimento em seu desenho utilizando linhas verticais, horizontais e diagonais.
Aula 6 - Criando uma composição
Rebeca Prado mostra como unir todas as práticas das aulas anteriores em uma nova criação.

Clica aqui e sabia mais

SABRINA ERAS 
Técnica mista com aquarela. 
São 3 aulas. - R$ 49,90



Aula 1 - Unindo Aquarela e Lápis de Cor
Misturando lápis de cor e canetinha em seu desenho de aquarela
Aula 2 - Aquarela e Canetas Artísticas
Trabalhando com Canetas PITT e Ecopigment para finalizar desenhos usando diferentes técnicas
Aula 3 - Aquarela, Lápis de Cor e Canetas Artísticas
Como unir todos os aprendizados obtidos para produzir uma lida pintura 
Clica aqui e sabia mais.  


RODRIGO FALCO
Galáxias em aquarela.
São 3 aulas. - R$49,90.



Aula 1 - Criando Planetas
Como navegar no sistema solar usando técnicas de aquarela para colorir planetas
Aula 2 - Desenhando Astronautas
Colorindo astronautas com aquarela e ajudando novos homens a pisarem na lua
Aula 3 - Colorindo Galáxias
Ideias divertidas de como pintar uma galáxia usando técnicas apresentadas nas aulas anteriores

Clica aqui e sabia mais. 

JÚLIO CESAR
Tranformando retratos em desenhos.
São 3 aulas. - R$49,90.



Aula 1 - Encontrando formas e criando estruturas
Dicas para transformar um retrato real em um desenho cartoon estilizando o traço sem perder as características marcantes da fisionomia.
Aula 2 - Colorindo sem linhas de contorno
Como estilizar uma pintura com finalização flat, técnica em que não é feito o uso de linework como base, mas sim a figura dividida em blocos de cores.
Aula 3 - Acabamento com luz e sombra
Como usar sombras e iluminação para acentuar ou atenuar alguns itens do desenho para controlar pontos de interesse, trazendo vida ao trabalho.

Clica aqui e saiba mais.


RAYNER
Criando personagens para animação.
São 3 aulas. - R$49,90.



Aula 1 - O uso de thumbnails
Como criar um personagem usando a técnica do thumbnail e assim garantir que terá uma forma reconhecível e que funcionará para aquilo que preciso.
Aula 2 - Processo de clean up
Como desenvolver os thumbnails já criados em designes funcionais.
Aula 3 - Aplicando seu estilo através das cores
Como aplicar o seu estilo pessoal na escolha e uso da cores.

Clica aqui e saiba mais.

THIAGO SILVA

Dicas de desenho realistas.
São 3 aulas. - R$49,90.



Aula 1 - Como desenhar olhos, boca e nariz
Passo a passo para desenhar olhos, boca e nariz, compondo um rosto completo e harmonioso.
Aula 2 - Técnicas para colorir cabelos
Como desenhar cabelos, criando o aspecto de “fio a fio” e garantindo naturalidade ao movimento real das madeixas.
Aula 3 - Técnicas para colorir peles
Hiago Silva dá truques para pintar peles e criar texturas incríveis.

Clica aqui e saiba mais.

Esses são os videos que recomendo para os pais e professores e para meus alunos!
ntes de despedir, para aqueles que ainda não me conhece, te convido a visita o site do estúdio Hugo Criativo, sou Hugo Oliveira, um entusiasta pelo assunto criatividade, além de ilustrador, sou arte-educador e tenho o projeto “Desenha que melhora” que consiste num curso básico de história em quadrinhos (HQs) ministrado em formato de oficinas, em escolas, associações e instituições, que tem se tornado um belo trabalho devido as parecerias que geralmente são voltadas para o atendimento de crianças e adolescentes. Para saber mais o que é o projeto "Desenha que Melhora" clica aqui e saiba mais de como levar esse projeto para sua escola ou cidade.

Participe da nossa página no facebook.
Acompanhe pelo instragram. 


Fale conosco.   




Visita a fábrica da Faber Castell


10 de julho, foi dia de conhecer a fábrica da Faber Castell, que fica na cidade do Prata, essa é a fabrica é responsável por produzir uma das suas principais matérias primas, a madeira, usada no Brasil e exportada para as fabricas da Faber Castell do mundo inteiro.
A Faber Castell tem mais 250 anos e já está na 6° geração. 












Visitamos também a "Floresta Sem Fim" sua plantação de 9,5 mil hectares da árvore da espécie Pinus Caribaea, foi um passeio cultural muito legal e curioso. 


Esse passeio cultural fiz juntamente com os alunos no do 4° ano do Colégio Batista. Obrigado Colégio Batista pelo convite, obrigado Thaise e  Silvania.


Antes de despedir, para aqueles que ainda não me conhece, te convido a visita o site do estúdio Hugo Criativo, sou Hugo Oliveira, um entusiasta pelo assunto criatividade, além de ilustrador, sou arte-educador e tenho o projeto “Desenha que melhora” que consiste num curso básico de história em quadrinhos (HQs) ministrado em formato de oficinas, em escolas, associações e instituições, que tem se tornado um belo trabalho devido as parecerias que geralmente são voltadas para o atendimento de crianças e adolescentes. Para saber mais o que é o projeto "Desenha que Melhora" clica aqui e saiba mais de como levar esse projeto para sua escola ou cidade.

Participe da nossa página no facebook.
Acompanhe pelo instragram. 



ECA (Estatuto da Criança e do Adolescente)

E o tema da aula foi exatamente ilustrar o que toda criança e adolescente tem direito. Foi super bacana o resultado, essa foi mais uma daquelas aulas, conhecimento de forma lúdica! Aqui alguns desenhos que meus alunos da ONG Portal dos Sonhos realizaram! 13 de julho de 2018, comemora-se 28 anos do ECA (Estatuto da Criança e do Adolescente).
“É dever da família, da comunidade, da sociedade em geral e do Poder Público assegurar, com absoluta prioridade, a efetivação dos direitos referentes à vida, à saúde, à alimentação, à educação, ao esporte, ao lazer,à profissionalização, à cultura, à dignidade, ao respeito, à liberdade e à convivência familiar e comunitária”.

Toda criança tem direito a saúde. 




Toda criança tem direito a alimentação. 




Toda criança tem direito lazer. 



Toda criança tem direito a uma moradia. 




Toda criança tem direito a cultura. 






Toda criança tem direito a cultura, dançar Hip Hop é uma manifestação cultural! 
Essa umas das oficinas que se tem na ONG Portal dos Sonhos! Esse foi o desenho do meu aluno Edson - 13 anos, fez especialmente para o seu professor Danilo. Mandou super bem!  



Antes de despedir, para aqueles que ainda não me conhece, te convido a visita o site do estúdio Hugo Criativo, sou Hugo Oliveira, um entusiasta pelo assunto criatividade, além de ilustrador, sou arte-educador e tenho o projeto “Desenha que melhora” que consiste num curso básico de história em quadrinhos (HQs) ministrado em formato de oficinas, em escolas, associações e instituições, que tem se tornado um belo trabalho devido as parecerias que geralmente são voltadas para o atendimento de crianças e adolescentes. Para saber mais o que é o projeto "Desenha que Melhora" clica aqui e saiba mais de como levar esse projeto para sua escola ou cidade.

Participe da nossa página no facebook.
Acompanhe pelo instragram. 



Processo criativo: quais passos seguir e quais obstáculos evitar.


Seguir um processo criativo, muitas vezes, parece algo oposto ao pensamento que geralmente se tem sobre a criatividade em si. Muitos enxergam criatividade e inovação como algo inato e o processo criativo como algo subjetivo. 
Essa visão não poderia estar mais longe da verdade.

Para que se promova a inovação, é essencial que se desmistifique os passos que envolvem o processo criativo. Estimular a criatividade não só é possível para todo tipo de profissional, como é parte fundamental para solucionar problemas – inclusive, os organizacionais.

Pensando nisso, confira, neste artigo, quais são os caminhos e obstáculos que geram o processo criativo. Acompanhe a seguir.

O QUE É CRIATIVIDADE?

Antes de partirmos para os passos e obstáculos do processo criativo em si, é preciso definir o conceito de criatividade. Criatividade nada mais é do que realizar algo original com um objetivo em mente. Por isso, a origem de todo processo criativo está na busca em solucionar um problema. E, seja dentro ou fora do ambiente de trabalho, 50% a 60% de seu tempo será dedicado a isso.

Dado seu papel estratégico para gerar inovação e diferenciação e impulsionar o intraempreendedorismo nas empresas, conforme estudo, a criatividade é a competência número 1 para o século XXI.

Para que a criatividade surja, é preciso que o indivíduo tenha a curiosidade despertada para resolver alguma questão. Com esse gatilho inicial, é preciso ter uma estrutura para o que será feito. Muitas pessoas naturalmente criativas provavelmente nem notam, mas existe um método sendo seguido e hábitos que fazem com que ele flua.

Em um estudo envolvendo exames de ressonância magnética, neurocientistas descobriram que áreas cerebrais diferentes são ativadas pela criatividade humana. Quando pessoas eram perguntadas sobre o uso de diferentes objetos, o processo criativo passava pelas seguintes redes:

Rede de Modo Padrão: o “piloto automático” do cérebro, responsável pelas atividades mecânicas e repetitivas, que muitas vezes fazemos sem dedicar atenção ou maior foco.

Rede de Controle Executivo: rede ativada quando é preciso foco, controle e atenção sobre determinado pensamento.

Rede Saliente: a ponte entre as duas redes anteriores, conectando e alternando suas atividades.

Algo curioso sobre a forma com que o cérebro age em relação à criatividade é que as redes acima raramente conversam juntas. Afinal, como é possível estar prestando atenção em algo e não estar ao mesmo tempo? A resposta está justamente na forma como o processo criativo se dá.

Em um primeiro momento, necessitamos da Rede do Modo Padrão para agir automaticamente e ter ideias. Entretanto, é na Rede de Controle Executivo que as ideias são avaliadas, descartadas e refinadas. E essa comunicação não ocorreria sem a Rede Saliente, que permite que duas áreas opostas do cérebro entrem em ação ao mesmo tempo.

No processo criativo, isso se traduz nas seguintes ações:

Atenção: identificação de um problema ou uma oportunidade.

Fuga: pensamento “fora da caixa”, criando novas associações.

Movimento: exploração da imaginação, gerando novas ideias.

Nesse contexto, ter um planejamento das atividades necessárias para a inovação é um esforço voluntário. Agora que você conhece o funcionamento da criatividade, é hora de conhecer o caminho do processo criativo.

O PROCESSO CRIATIVO E SEUS PASSOS
Todas as pessoas têm potencial para exercer sua criatividade. O que a cultura de inovação faz é, justamente, oferecer todas as ferramentas e os incentivos para que o processo criativo possa fluir de forma orgânica e organizada.

Os passos do processo criativo são:

1. PREPARAÇÃO
Pode-se chamar a etapa de Preparação de “trabalho” em si. As atividades comuns e geralmente repetitivas são o primeiro passo. Muitas pessoas esquecem de considerar atividades mecânicas no processo criativo, quando elas são o embrião de tudo.

Um programador escrever um código ou um artista começar um esboço são exemplos desse primeiro passo.

2. INCUBAÇÃO
O momento em que as duas redes do seu cérebro se conectam. É o momento em que nasce uma ideia. Conexões são feitas, ideias são filtradas e outras novas surgem nesse processo.

Essa etapa costuma ser negativamente impactada pelas tarefas imediatas do cotidiano. Com tantas distrações e preocupações, o processo criativo acaba sendo interrompido nesse ponto.

3. ILUMINAÇÃO
O estalo que dá início à inovação do processo criativo. Aquela ideia que, muitas vezes, surge quando você menos espera.

Esse momento “eureca” é quando aquela ideia encubada toma forma e a implementação começa a se estruturar.

4. IMPLEMENTAÇÃO
Esse é o processo que as outras pessoas enxergam o profissional, de fato, realizando. É o texto ou a ilustração sendo feita. É o momento de avaliação e filtragem das ideias que desencadearão a criatividade em si.

Por ser o final da etapa, existe uma confusão justamente sobre a visão externa desse processo criativo. Muitos não reconhecem ou sequer sabem do caminho que foi realizado para se chegar aqui.

No caso de ambientes profissionais, isso pode significar prazos irreais ou que não levam em consideração o processo criativo completo. Profissionais autônomos, por um distanciamento desse ambiente, acabam sofrendo com essa falha de compreensão do processo criativo.

OS OBSTÁCULOS PARA O PROCESSO CRIATIVO
Durante o processo criativo, existem obstáculos. Como já vimos na etapa de Incubação, somos expostos diariamente a distrações que impedem que nossa criatividade se desenvolva de forma fluida. Algumas dessas principais barreiras são:

Falta de direcionamento: quando se tem o momento de iluminação, é preciso ter objetivos guiados. De preferência, escritos já com possíveis formas de como agir. A inovação surge quando se organizam esses insights de forma a solucionar problemas.

Medo de falhar: um grande obstáculo do processo criativo é o medo de falhar. Não se trata da falha em si, mas sim em antecipá-la. Quando se teme um resultado negativo, o processo criativo sofre, tornando-se ineficiente e, ironicamente, mais propenso às falhas que a pessoa teme que ocorram.

Medo de críticas: profissionais desejam ser aceitos pelos outros. Isso acaba gerando o medo em ter ideias rejeitadas e criticadas. Esse é um grande inimigo da criatividade, levando a escolhas que evitam a inovação, tentando se adequar a opções seguras e abaixo do esperado.

Manter-se na zona de conforto: às vezes, prezar pela consistência pode ser um obstáculo para o processo criativo. O medo de tentar algo novo acaba limitando o profissional e afastando-o de ser parte de um processo de inovação pleno.

Passividade: o pensamento criativo exige proatividade. Ele precisa estar em um ambiente que desafie o comum, a rotina. Sem que haja um desafio ou algo que estimule o colaborador, não há como a criatividade ser desenvolvida. Por isso, é preciso que se estimule o cérebro constantemente com novas informações e ideias.

Tentar justificar tudo: racionalizar questões, em si, é algo que todos fazemos. Afinal, é preciso compreender e traduzir para nosso contexto tudo que ocorre. Porém, fazer com que toda decisão seja acompanhada de seu “porque” pode ser prejudicial para o processo criativo. Ter uma justificativa pronta impede que o profissional possa melhorar criativamente em seu ambiente de trabalho.

CONSIDERAÇÕES FINAIS
A inovação é resultado de esforço consciente. Quando a criatividade deixa de ser encarada como algo subjetivo e o processo criativo é praticado, desenvolve-se uma cultura de inovação.

Nos passos descritos acima, é comum que as pessoas falhem justamente na preparação e incubação da ideia. Isso ocorre porque muitos colaboradores não sabem o que os motiva a ajudarem a empresa. Por isso, é preciso acabar com as barreiras que fazem a criatividade parecer perda de tempo ou um dom.

O processo criativo não existe de forma isolada. Para se preparar para o nascimento de uma ideia, é preciso um equilíbrio entre criação, absorção e associação. Conversar com outras pessoas interessadas no processo faz com que o processo se desenrole. Isso envolve, inclusive, gestores e diretores.

É preciso que o ambiente profissional não se torne um obstáculo para o processo criativo. Para isso, além de desmistificar a criatividade, é preciso que haja uma cultura de inovação plena, que ofereça aos colaboradores as ferramentas para que eles desenvolvam processos para a solução de problemas.

Como sua empresa promove a criatividade e o processo criativo de seus colaboradores? Conheça um pouco mais sobre a Economia Criativa e compartilhe sua experiência nos comentários. Até a próxima!


10 de julho é Dia da Pizza!

Ela é popstar entre os lanches, a comida preferida de muitas  pessoas, sucesso garantido ao redor do mundo e... está de parabéns! 10 de julho é Dia da Pizza!  
Aqui uma seleção de desenhos feito pelos meus alunos da ONG Portal dos Sonhos para comemorarmos essa data tão deliciosa e tão amada por todos especialmente pela criançada.  












Curiosidade:
O Dia da Pizza foi criado em 1985 pelo então secretário de turismo da época. Neste ano foi realizado em São Paulo um concurso estadual para escolher as 10 melhores receitas de pizzas de mussarela e margherita. Por conta do sucesso do evento ele escolheu a data de encerramento do evento para celebrar a pizza.




Antes de despedir, para aqueles que ainda não me conhece, te convido a visita o site do estúdio Hugo Criativo, sou Hugo Oliveira, um entusiasta pelo assunto criatividade, além de ilustrador, sou arte-educador e tenho o projeto “Desenha que melhora” que consiste num curso básico de história em quadrinhos (HQs) ministrado em formato de oficinas, em escolas, associações e instituições, que tem se tornado um belo trabalho devido as parecerias que geralmente são voltadas para o atendimento de crianças e adolescentes. Para saber mais o que é o projeto "Desenha que Melhora" clica aqui e saiba mais de como levar esse projeto para sua escola ou cidade.

Participe da nossa página no facebook.
Acompanhe pelo instragram. 







Desafio de férias.

Olá meus alunos, aqui vai um desafio top para vocês nessas férias! Desafios são um jeito legal (e que pode ser muito divertido) de exercitar e melhorar o seu desenho. O desafio da vez é "30 desenho em 30 dias" ou seja um desenho por dia, mas não é desenhar e pronto, tem que finalizar, colorir, deixar o desenho bacana...
Como funciona?
É super fácil! Durante 30 dias você irá seguir a "tabelinha" abaixo e desenhar cada item referente ao dia. Por exemplo: o primeiro desafio "Dia 1" fazer um desenho de você mesmo... esse é o seu primeiro desafio. 

Quando começa?
Não tem uma data específica para começar, é só escolher um dia e se comprometer a fazer um desenho por dia, como é para fazer um desenho por dia e são 30 desenhos, você mesmo pode marcar a data de quando começou e quando terminou, são 30 dias diretos, ou seja, também tem que desenhar aos sábados e domingos. 

Quem pode participar?
Todo mundo que estiver interessado. A proposta é que todos vocês meus alunos participem, quanto mais pessoas participando, mais divertido e criativo será! Chame seus primos, seus amigo todos podem participar.

Então é isso, aqui esta a lista dos desenhos que você vai fazer, lembre-se não comece o próximo desenho ser ter terminado o outro.  

Dia 1 – Você.
Dia 2 - Animal Favorito
Dia 3 - Comida
Dia 4 - Lugar favorito
Dia 5 - Melhor Amigo(a)
Dia 6 - Personagem favorito ( livro ou filme).
Dia 7 - Palavra Favorita.
Dia 8 – Seu sonho.
Dia 9 –  Cinco gatos em posições diferentes
Dia 10 – Um chocolate favorito
Dia 11 – Carros
Dia 12 - Uma recente vitória.
Dia 13 - Seu personagem de desenho animado predileto.
Dia 14 - Espaço Sideral
Dia 15 - Sua família.
Dia 16  - Algo que te inspire.
Dia 17 - Planta.
Dia 18 - Apenas um rascunho.
Dia 19 - Alguma coisa nova.
Dia 20 - Alguma coisa amarelo.  
Dia 21 - Alguma coisa que você quer.
Dia 22 - Alguma coisa que você sente falta.
Dia 23 - Alguma coisa que você precise.
Dia 24 - Um casal.
Dia 25 -  Seu quarto.
Dia 26 - Desenhar algo em 58 segundos
Dia 27 - Desenhe algo que você não é bom no desenho.
Dia 28 -
Dia 29 -
Dia 30 - A aula que você mais gosta

O bom dos desafios é que eles levam você a se esforçar para completar pelo menos um desenho por dia. Isso é um exercício importante para aprender a lidar com prazos, uma dificuldade comum principalmente para quem é muito perfeccionista e acha que o desenho nunca está bom o suficiente.

E esse desafio é bom para não enferrujar e assim manter o ritmo e prática, pois como sempre digo, quanto mais desenha melhor o desenho fica, então bom desafio para a todos e para vocês meus alunos quero ver pessoalmente todos os desenhos!!!

Bora lá então, boa criatividade e manda ver... 

Acompanhe também pelo Instagram

Comentar